“WEBROOMING OU SHOWROOMING?”

Por Michel Cutait em 18 de julho de 2017

O comportamento do consumidor mudou bastante, principalmente depois que começou a dominar a internet, e também os equipamentos digitais, principalmente os celulares e tablets.

O processo de compra começa muito antes do consumidor ir até a comércio de rua ou no Shopping Center. Ele começa na pesquisa de marcas, produtos e preços que o consumidor está interessado em comprar, e quando a compra não é feita por e-commerce, em geral, converge para a pesquisa na loja física, principalmente para testar ou experimentar, para negociar e para vivenciar alguma experiência de compra.

Nessa dinâmica, surgiram dois fenômenos semelhantes e opostos, que são o showrooming e o webrooming.

No showrooming, o cliente faz a pesquisa na loja física, e finaliza a compra na internet, no e-commerce.

Esta prática é mais comum nos EUA, até mesmo pela quantidade de opções de e-commerce que existe por lá, mas no Brasil, também, já começa a mostrar alguma relevância.

No webrooming, o cliente faz a pesquisa pela internet, e finaliza a compra na loja física. Esta é uma prática que o brasileiro começou a adotar, e principalmente, na geração de consumidores mais jovens, mais habituados com a tecnologia, passou a ser uma etapa obrigatória na decisão de compra, chegando a ser realizada, inclusive, no ato da compra, quando o consumidor, diante de determinada oferta, verifica as condições dos concorrentes para tomar sua decisão.

Mas, mesmo nos EUA como aqui no Brasil, em geral, o cliente pesquisa na internet, e faz as compras nas lojas, porque ainda existe um fenômeno mais impactante que é a experiência da compra, que eu prefiro chamar, hoje, de vivência, porque o cliente não quer só experimentar o produto, ele quer manter com o produto, com a marca e com a loja uma relação mais profunda, como se ele, consumidor, fosse, também colaborador na construção desse relacionamento.

E as redes sociais estão aí para provar como os consumidores têm participado da vida das empresas e vice-versa.

Neste cenário, os portais de pesquisa na internet, e outros canais eletrônicos estão caminhando bem, mas os veículos gráficos, como jornais e revistas estão tentando encontrar formas de se comunicar com esses consumidores, para que continuem sendo um veículo importante, que ajude às pessoas a formarem suas opiniões, e que, ao mesmo tempo tenham relevância e participação na vida desses novos consumidores.

Não somente os varejistas e Shoppings precisam ser criativos, os prestadores e fornecedores também precisam acompanhar as necessidades do consumidor.

Uma forma interessante que pode ser replicada com facilidade, inclusive por Shopping Centers, é o jornal gratuito que o Estadão está lançando para auxiliar os consumidores no momento da compra. Se quiser saber mais, acesse o link sobre essa matéria AQUI.

Michel Cutait

Michel Cutait

Michel Cutait é especialista em Shopping Center e Varejo. Diretor da Make it Work, empresa especializada no desenvolvimento, planejamento, elaboração, produção, execução e administração de negócios para o mercado de Shopping Center e Varejo. Trabalha há 17 anos no mercado, e já colaborou com mais de 48 Shopping Centers e diversos varejistas. Além disso é advogado no Brasil e Portugal, escritor, perito, consultor e professor de cursos de extensão e pós-graduação em Shopping Center e Varejo na ESPM, Fundação Dom Cabral e Universidade Positivo. Também apresenta palestras e realiza treinamentos sobre temas ligados ao mercado de Shopping Center e Varejo. É sócio da Cutait Neto Advocacia e da startup Infinnity Mall, o primeiro Shopping virtual 3D do mercado. Fez Mestrado em Marketing pela Curtin University na Austrália e Mestrado em Relações Sociais pela PUC/SP. Formado em Direito pela UNESP/SP. Certificado em Empreendedorismo em Varejo na Babson College em Boston/USA e Mercado de Ações pela BMF&Bovespa. Também estudou Doutorado em Ciências Jurídico-Economicas na Universidade de Lisboa em Portugal e MBA em Gestão de Shopping na FGV/SP. Administra e mantém o grupo "Shopping & Varejo" na rede de negócios do Linkedin.
Contato: michel@makeitwork.com.br
Michel Cutait

Últimos posts por Michel Cutait (exibir todos)

comments powered by Disqus